sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Fonte Nova - Setúbal

Esta fonte remonta ao século XVI  e sofreu as primeiras obras por ordem do Rei D. Sebastião com fundos provenientes da população.

A Fonte Nova, cuja toponímia oficial homenageia o líder republicano Machado dos Santos, o herói da rotunda, é um dos mais típicos recantos de Setúbal. É uma daquelas pequenas praças acolhedoras que ainda vemos nas partes antigas das nossas vilas e cidades. Fica numa zona conhecida por Troino.
Uma estátua evocativa de Mariana Torres, operária conserveira assassinada em 1911 num episódio de luta pelos direitos dos trabalhadores, foi inaugurada na manhã do dia 8 de Março de 2016, no Largo da Fonte Nova, no âmbito das comemorações do Dia Internacional da Mulher.
A peça escultórica da autoria do escultor Jorge Pé-Curto, com quatro metros de altura e dois de largura, em mármore branco, é composta por um rosto de uma mulher com os olhos vendados, a evocar os “Fuzilamentos de Setúbal”, como ficou conhecido o episódio ocorrido a 13 de Março de 1911, na Avenida Luísa Todi, em que Mariana Torres e António Mendes, operários conserveiros, foram mortos numa acção de luta por melhores condições de trabalho.



O largo é muito agradável, com as suas esplanadas e restaurantes onde se pode comer um bom peixe assado no carvão.



 Setúbal, 2016

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

A Nossa Peixaria - Setúbal

A Nossa Peixaria é uma peixaria no centro de Setúbal na Avenida Luísa Todi que passou a ser efectivamente a nossa peixaria, devido ser uma casa com muito bom e variado peixe fresco a preços muito convidativos e o pessoal muito simpático e sempre pronto a sugerir o modo de como confeccionar algumas espécies de peixes.


Belas douradas e robalos.
Gosto muito destes carapaus fritos com arroz de tomate.
Em Setúbal não podia faltar os chocos a par das sardinhas e dos salmonetes que são os ex-líbris das nossas águas.

Postas de peixe variado para caldeirada.
Uma cabeça enorme de safio.
Um belo tamboril.
Aqui está o resultado das nossas compras um belo pargo com 2,65 Kg. assado no forno  que estava uma delicia.
Esta foi a posta que me coube em sorte.
E como não podia deixar de ser a cabeça coube à Idalisa que é a especialista em "devorar" as cabeças dos peixes.

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Exposição Ao Toque de Sereia – Colecção fotográfica de Américo Ribeiro


Exposição Ao Toque da Sereia que está na Casa da Cultura em Setúbal até ao dia 02 de Fevereiro são fotografias da colecção de Américo Ribeiro fotógrafo setubalense já falecido dedicada à indústria conserveiro, um conjunto de imagens que recriam ambientes e aspectos ligados a esta indústria.

Muitos dos exemplares expostos são inéditos e visam evocar a memória de um passado distante, fortemente marcado pela pobreza e pelo trabalho árduo, mas que é edificante na identidade da cidade de Setúbal. Parte das imagens remetem para os espaços cénicos das fábricas, vazios, fantasmagóricos, enquanto que outras nos dão a componente humana, característica do estilo fotográfico de Américo Ribeiro. Na busca do retrato de uma época procurou-se, simultaneamente, homenagear as mulheres e os homens cujas vidas foram transversais ao apogeu e declínio da indústria conserveira, no século passado.
Como os trabalhos fotográficos estão resguardadas por vidro é muito difícil eliminar os reflexos que se podem ver nas fotografias.







As imagens apresentadas nesta exposição resultam de uma escolha sobre o fenómeno da Industria Conserveira na cidade de Setúbal. Setúbal foi, nos anos 20 do século passado, o maior porto conserveiro do país, ultrapassando uma centena de fábricas em plena laboração, espalhadas pelo espaço urbano e não-urbano.


Aqui estou eu e a Idalisa apreciando esta bela e bem documentada exposição.
Depois de ver a exposição nada melhor do que beber um café neste magnifico espaço que fica no interior da Casa da Cultura.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Mercado do Livramento - Setúbal

Este é o Mercado do Livramento, diz-se que por ali passou a ribeira com o mesmo nome. Edifício com alguma monumentalidade e que foi inaugurado em 1930, onde antes havia estado outro mais velhinho de 1876, entretanto encerrado por já estar desadequado. Impõe-se pela sua fachada “art deco” e pela ampla galeria com colunas em ferro fundido e belíssimos painéis de azulejos, representando cenas ligadas à pesca, à agricultura e à vida quotidiana dos setubalenses. Quantos ali mercam, da vendedeira de flores ao magarefe, vêem-se representados nas felizes esculturas de Augusto Cid que pontuam e embelezam o corredor central.






Os mercados de peixe ainda existem, mas já nem sempre são a primeira opção quando queremos comprar robalos ou carapaus para o jantar. A pensar no mar, essa “fonte preciosa de comida”, e nos locais que mantém a tradição de vender o que ele nos dá, o USA Today fez uma lista dos mais famosos mercados de peixe do mundo. Entre eles está o mercado do Livramento de Setúbal.








Setúbal, Novembro de 2016
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...